Benvindo ao Blog Carro Sem Dúvida !


Caro Leitor, gostaria muito de ouvir suas dúvidas automotivas e também sua opinião, seja sobre temas a tratar, carros a avaliar, tendências tecnológicas ou outro assunto afeto à temática deste blog. Alerto que algumas funções do blog não funcionam bem no Internet Explorer, use outro navegador.

Mande suas perguntas para blogdoronaldomartins@gmail.com. Terei prazer em responder.


O blog agora tem o seu próprio endereço, onde passarei a fazer os novos posts, em carrosemduvida.com, mas lá continuarei com as cinco linhas principais, as quais comento aqui abaixo e à esquerda.


Obrigado pela visita, Ronaldo Martins.


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Novo endereço do BLOG CARRO SEM DÚVIDA

Caros,

Grato por mais esta visita. 

Estamos inaugurando hoje, com um novo post de avaliação de carro, o novo endereço do BLOG CARRO SEM DÚVIDA (carrosemduvida.com).

A partir de hoje, os novos posts serão feitos lá. Os posts antigos serão mantidos no endereço atual. Peço que divulguem o novo endereço aos interessados. 

Forte abraço, Ronaldo Martins
Engenheiro Mecânico e de Automóveis.

domingo, 18 de agosto de 2013

Até onde é seguro usar um pneu?

Mais um alerta pra quem tem carro no Rio de Janeiro! 

Fui fazer a vistoria anual do meu carro e o atendente ia reprovar meu Suzuki Gran Vitara 2011! Nas palavras do fiscal "seu estepe atingiu o TWI, não tem mais condições de uso...".

Estranhei. Troquei os quatro pneus do carro antes da hora, sem atingirem o TWI (tread wear indicator), fato que relatei aqui no blog. Botei um dos pneus que estava rodando no estepe. O desgaste era grande (para 20 mil quilômetros), mas os pneus ainda estavam longe de estar "carecas".

Questionei o fiscal e o chamei na

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Mais uma bobagem de um "especialista"...

Hoje no rádio do carro ouvi mais uma pérola de um "especialista" em carros.

A ouvinte perguntou se estava fazendo certo ao colocar o Palio dela em ponto-morto ao se aproximar do sinal, com objetivo de economizar combustível.

A resposta do "especialista" foi que ela economizaria combustível com a prática (ERRADO!), mas que seria muito pouco. Ele também disse que a prática diminuiria a segurança (CERTO!) e portanto, não valeria a pena...

Esclareço: ao colocar o carro em ponto-morto, todos os sistemas do motor são "empurrados" pela queima do combustível (atrito interno, bomba de água, bomba de óleo, etc). 

Quando o carro está em desaceleração e engatado, o sistema de combustível corta o fluxo e o motor e seus sistemas, vão sendo "empurrados" pela inércia do carro em desaceleração. Neste caso existe pequena economia de combustível, já que durante a desaceleração o consumo é zero. 

O mesmo vale para quando você desce uma serra engatado, o motor funciona, mas não consome combustível (na serra a economia é significativa!).

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Offset das rodas. O que significa?

Há tempos estou devendo uma explicação sobre offset. Agora, que estou escolhendo rodas para o Opala que estou restaurando, me lembrei do assunto e resolvi esclarecer.

Offset é uma medida que determina a posição da roda com relação ao cubo (ou flange) onde a roda é aparafusada.

O offset pode ser neutro, positivo ou negativo. O offset faz

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Não tenha seu carro rebocado! Alerta para quem mora no Rio de Janeiro!

A tolerância de prazo para a vistoria anual acabou!

Para quem mora noutros estados, é bom esclarecer: os motoristas do estado do Rio de Janeiro são obrigados a fazer todo ano uma vistoria, a qual, nos anos anteriores, tinha uma tolerância para as datas pré-estipuladas.

Era possível transitar sem maiores problemas até o final do ano, de posse do documento do ano anterior, desde que o IPVA e o DPVAT atualizados estivessem pagos.

Desde a semana passada, a nova regra é:

sábado, 3 de agosto de 2013

West Coats Customs - Visita à empresa de customização

No início desta semana estava na Califórnia e tive a oportunidade de visitar a West Coast Customs (http://www.westcoastcustoms.com), que personaliza carros para pessoas e empresas.

A equipe que trabalha na oficina trabalha em carros de celebridades e veículos de empresas, todos preparados sob encomenda. Além de ser possível ver a oficina por meio de vidros adesivados (você vê e não é visto), onde são preparados os carros e é gravado o programa de TV em tempo real. Também é possível também fazer uma visita guiada (US$ 25) que dura de 30 a 45 minutos.

Pude ver carros de cantores famosos, o carro promocional do novo filme da Liga da Justiça e o Maverick que está sendo preparado para o novo filme da saga Mad Max. Ferraris, Vettes, Lambos, Vipers, entre outras maravilhas, são encontradas em diversas fases de preparação.

O Dave, Gerente de Vendas, faz o papel de guia e tem a simpatia e a paciência de explicar aos visitantes cada projeto em andamento.

Para quem estiver por LA, recomendo a visita à vizinha Sonora e ir ver a fantástica West Coast Customs.


Veja mais fotos na nova página do BLOG em carrosemduvida.com


quinta-feira, 25 de julho de 2013

Nissan XTerra, 4x4, 4.0, V6

O Nissan X-Terra, 4x4, é vendido no Brasil, mas o motor 4.0, V6, não está disponível. O carro me impressionou logo ao sair da locadora. O V6 fala grosso e empurra o X-Terra com facilidade, apesar do tamanho e peso do jipão.

O rodar é silencioso, apesar dos pneus "biscoito" que estão preparados para o fora de estrada e deveriam fazer um monte de barulho no asfalto, mas não fazem. Nas auto-estradas, andando a 120 km/h é possível ouvir música ou conversar em voz baixa.



Imagem promocional da Nissan

A estabilidade direcional surpreende. O jipão não balança com os ventos laterais, nem mesmo em alta velocidade. Ao passar em buracos, o conjunto mostra a sua aspereza, principalmente para quem vai no banco traseiro.

Os freios (com ABS) funcionam à perfeição, o motor é brilhante, mas a caixa de cinco marchas é indecisa, precisa de atitude do motorista. Acelerando forte, o escalonamento é perfeito, mas subindo uma serra, ela fica em dúvida se o pé do motorista estiver leve...

O som é ótimo, com rádio por satélite (XM) e tela de 7", mas não há frescuras convenientes, como GPS e câmera de ré, muito necessários neste tipo de carro. Não há nem mesmo computador de bordo.

No geral, o jipão é simples, mas agrada pelo forte motor e pela estabilidade. No final da viagem, faço uma avaliação completa (já pode ser lida no endereço novo do BLOG em carrosemduvida.com).

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Gasolina ou álcool? O que é mais econômico usar nos carros flex?

Este é uma dúvida recorrente. Com os preços da gasolina e do etanol variando entre si, alguns motoristas não sabem como optar. A mágica proporção de 30% entre os preços é uma referência, mas não serve para qualquer caso.

Em linhas gerais, se a decisão for tomada só sobre o menor custo do quilômetro rodado, a conta é simples, mas requer uma ação prévia para ser razoavelmente precisa. Para começar, faça uma ou duas medidas de consumo com o tanque cheio de gasolina, dentro de seus percursos usuais, depois faça o mesmo com etanol.

Esta etapa é importante pois trará o consumo real para o seu tipo de percurso e a sua forma de dirigir. Quanto mais quilometragem cada medição tiver, mais preciso será o dado colhido para representar o consumo médio com cada combustível.

Com estas duas médias de consumo (gasolina e etanol) faça a seguinte conta:

custo por km rodado gasolina = R$ por litro de gasolina / consumo médio de gasolina

custo por km rodado etanol = R$ por litro de etanol / consumo médio de etanol


Ou seja, divida o custo por litro de cada combustível pela média de consumo obtida com cada um deles. O menor valor obtido vai representar o mais vantajoso economicamente.

Outras condicionantes podem pesar:

- com etanol a performance do motor é melhor (mais torque e mais potência).
- com gasolina a autonomia do carro é maior, o que pode ser conveniente em locais com poucos postos de gasolina.
padrão  :

segunda-feira, 8 de julho de 2013

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Suzuki SX4, 2.0, 4x4, 2012

Suzuki SX4, 2.0, 4x4, 2012

km inicial do teste – cerca de 15.500 km
km rodados – mais de 600 km
Local do teste – Rio de Janeiro, Jun/2013
Cenário de teste – cidade e vias expressas.

Foto promocional do site da Suzuki do Brasil

Na direção – A direção hidráulica é mais pesada do que eu esperava, mas bem coerente com a proposta

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Mais um Palio 1.0 fumando...

Em Abril publiquei uma dúvida do Jonas (http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2012/04/palio-10-16v-fire-fumando.html). O leitor J.W. está enfrentando o mesmo problema, ele escreveu:

"estou com o mesmo problema do Jonas, o carro em si é o mesmo modelo e ano, Palio 1.0 16v ano 2001, o caso foi que mandei aplainar o cabeçote e trocar junta, e agora tá queimando óleo (fumaça branca), notei que o nivel do óleo baixo..."

J.W. o serviço que você fez resolveu apenas uma parte do desgaste natural para um carro desta idade, mas não chegou ao ponto chave da questão da queima de óleo. Com o desgaste, os anéis passam a não "raspar" o óleo das camisas dos cilindros e ele acaba "sobrando" para dentro da câmara de combustão e queimando junto com a gasolina.

Para resolver o problema da queima de óleo, você vai ter que reabrir o motor, trocar anéis e retificar os cilindros. Aproveite para verificar os mancais (fixos e móveis) que nesta altura devem estar com folgas acima das toleráveis. A despesa não será pequena. Neste meio tempo, verifique o nível de óleo a cada 100 km rodados e vá completando na medida do necessário (não passe do limite máximo indicado na vareta).

Boa sorte.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Reavaliação do Suzuki Grand Vitara 2011, 2.0, 4x2 (ele não é mais o mesmo...)

Já fiz algumas postagens sobre este meu carro, que agora chega aos 30.000 km rodados.

Vejam as postagens anteriores, colocando a palavra SUZUKI no campo da ferramenta de busca no alto e à esquerda da página inicial deste BLOG. A primeira reavaliação (aos 12.500 km) está neste endereço http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2012/04/reavaliacao-do-suzuki-gran-vitara-20.html .

Ao passar dos 30 mil quilômetros o Grand Vitara continua com suas

domingo, 2 de junho de 2013

Trocando o C4 Pallas por um carro novo.

Meu amigo Marcelo tem um C4 Pallas 2.0 com mais de dois anos de uso.

A família vai aumentar, o C4 ainda está na garantia de fábrica (3 anos) e vai ser substituído por um modelo novo em 2014. Hora certa de trocar!

Os critérios são: não gastar muito mais que R$ 70 mil, ter um bom porta-malas e ser bem confiável, afinal, haverá sempre um bebê a bordo!

Dois destaques nestes critérios dentro dos

sábado, 25 de maio de 2013

Barulho no motor do Siena 2003.

O leitor Murilo comprou um Siena 2003, que está fazendo um barulho estranho, segundo ele, parece "um assobio de turbo", localizado próximo da polia superior da correia dentada.

Como ele não conhece a história do carro (e o carro não tem turbo...), estou sugerindo a ele que troque a correia e o tensionador (esticador). Esta é uma ação preventiva que pode evitar grandes gastos. 

Vale lembrar que o assobio pode estar vindo do rolamento da polia, que deve ser verificado durante a troca e

sexta-feira, 24 de maio de 2013

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Carros brasileiros perigosos!

Ainda não vou emitir opinião a respeito, mas vale a pena ler este artigo (em inglês) que fala sobre a segurança dos carros brasileiros.

Há trechos preocupantes, comparando os mesmos modelos, fabricados aqui e fora do país,

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Tesla, o fantástico sedã elétrico!

A empresa americana Tesla Motors está vendendo um fantástico sedã elétrico!

Depois de comercializar cerca de 2.500 belos roadsters elétricos, que consolidaram a marca como um eficiente fabricante de carros puramente elétricos, a Tesla lança o sedã de quatro portas, que lembra um moderno sedã da Jaguar ou uma Masseratti Quattroporte.

Roadster em foto da Tesla Motors

A carroceria de alumínio, associada a poucos reforços de aço, confere elegância e leveza.
O conjunto de baterias entra por baixo e pode ser trocado em menos de uma hora (apesar de ter vida útil esperada de mais de oito anos).

O novo sedã, também em foto promocional da Tesla Motors

terça-feira, 21 de maio de 2013

E85 nos Estados Unidos

Meu amigo Ricardo leu o recente POST sobre o Chevrolet Impala e observou que eu havia trocado o percentual de etanol (já corrigido no POST) ao falar do E85. Tinha escrito 15% onde deveria ter escrito 85%.

Na realidade o E85 é um combustível que pode ter de 51% a 83% (em volume) de etanol, segundo regulamentação da norma americana ASTM D5798-11 -

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Ford Edge V6 2013 (SUV)

O Edge já foi matéria de um post aqui neste BLOG, mas a versão 2013 que acabei de dirigir, vale alguns comentários novos (http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2011/12/ford-edge-v6-20072008.html).

Ele continua tendo a maioria das qualidades que observei na versão 2007/2008, alguns detalhes de acabamento estão mais simples (o plástico imitando madeira no painel e portas

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Chevrolet Impala 2013 - V6

Já publiquei sobre este carro aqui no BLOG (http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2011/12/chevrolet-impala-v6-4-portas-2001-2005.html), mas ele é realmente um fenômeno de vendas nos EUA e vale a pena atualizar a informação, afinal, em produção há mais de uma década com a mesma carroceria, o Impala se renova e se mantém entre os best sellers do grupo GM.

Na versão 2013, prestes a ser completamente renovada, o Impala conta agora com

sábado, 4 de maio de 2013

Carros clássicos no Iate Clube do Rio de Janeiro.

O Iate Clube do Rio de Janeiro promoveu neste domingo mais um encontro de carros clássicos, a iniciativa é sensacional e alguns dos exemplares merecem a adimiração de todos. Estive lá e tirei algumas fotos, para compartillhar aqui no BLOG.



terça-feira, 30 de abril de 2013

Carro de polícia...

Quando a Polícia Militar do Rio de Janeiro recebeu a nova frota composta pelos Renault Logan achei que a melhora tinha sido enorme, afinal os VW Santana estavam caindo aos pedaços...

Mas uma matéria recente do site Terra mostrou que a minha referência estava baixa...veja no link

domingo, 28 de abril de 2013

Os carros de produção mais rápidos do mundo.

Meu amigo Flávio me mandou a informação que o site Terra publicou:

"O Guinness World Record - responsável pela chancela de recordes mundiais e publicação do Guinness Book - confirmou neste mês que, após uma revisão com números de peritos, o carro mais rápido do mundo que possui produção comercial é o Bugatti Veyron 16.4 Super Sport.
O comunicado esclareceu uma polêmica: no recorde a Bugatti não utilizou um limitador de velocidade que faz parte das unidades produzidas em série. Porém, para o órgão, a ausência do equipamento não interferiu no resultado, já não muda os princípios fundamentais ou o motor do carro. Com isso, a publicação americana Jalopnik alistou os veículos comerciais mais rápidos do mundo. Confira:

Bugatti Veyron Super Sport
Motor: 8.0 litros, 1.217 cavalos de potência
Velocidade Máxima: 430,9 km/h

SSC Ultimate Aero
Motor: V8, 6.3 litros, 1.305 cavalos de potência
Velocidade Máxima: 412,2 km/h

Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse
Motor: 8.0 litros, 1.217 cavalos de potência
Velocidade Máxima: 408 km/h

SSC Tuatara
Motor: V8, 6.9 litros, 1.369 cavalos de potência
Velocidade Máxima: 444 km/h (não confirmada pelo Guiness)

Koenigsegg Agera R
Motor: 5.0 litros, 1.156 cavalos de potência
Velocidade Máxima: 439 km/h (não confirmada pelo Guiness)

Hennessey Venom GT
Motor: V8, 7.0 litros, 1.261 cavalos de potência
Velocidade Máxima: 413,1 km/h (não confirmada pelo Guiness)"

sábado, 27 de abril de 2013

Carro voador!

Meu amigo Franklin me mandou este vídeo. É do "carro voador" mais interessante que já vi. Não imagino que venha ser uma alternativa de transporte adotada em larga escala, mas é

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Primeiro carro por menos de R$ 45 mil !


A leitora Ana me escreveu:

"...Estava procurando na internet sobre carros até 40 mil e encontrei seu blog, gostei muito!
Tenho 21 anos e estou comprando o meu primeiro carro, apesar de já dirigir muito o carro da minha família. Então, como já tenho um tempinho dirigindo, fui escolher meu carro sozinha.
Estou doida para comprar um Picanto da Kia, mas também receosa com o que me espera, visto que já li muitas reclamações a respeito. Como já tenho a maior parte do valor do carro, estou comprando um Picanto, 1.0, automático, com tudo (comando no volante, ar, trava, retrovisor elétrico, roda de liga leve, farol de neblina e mais algumas coisas) por R$41.800,00. Ou seja, muito barato, pois o preço dele chega a R$46.000,00. Consegui esse preço também pq ele é 2012/2013.Também olhei o Onix da Chevrolet, não me encantei muito. É um carro grande para o que eu estou precisando. O HB20 esta fora de cogitação, demora demais para chegar. Será que você pode me ajudar?"

Ana, suas dúvidas se justificam. O Picanto é um carro interessante, mas as reclamações sobre ele são recorrentes. Veja os comentários que fiz sobre o Picanto do casal Guilherme e Carmen. Eles já me avisaram que o carro está com novo problema, depois de resolvidos aqueles que descrevi aqui no BLOG.

Acho o Onix uma opção interessante, mas se você acha ele grande, não vou abrir nem opções do mesmo tamanho (Toyota Etius, Fiat Palio ou Ford Novo Fiesta). Nesta faixa de tamanho, só restam o Novo Uno e os chineses (estes eu não recomendo). 

Como o nível de acabamento e acessórios do Picanto é bem alto, ele fica sozinho nesta faixa de preço e tamanho, mas sugiro que você repense seus valores, já que um Novo Fiesta te ofereceria muito mais conforto e desempenho, pelo mesmo valor que você está disposta a gastar.

Em tempo, ele nem é tão grande assim...faça um test-drive com os dois, duvido que você realmente opte pelo Kia.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Hyundai Equus chegou mesmo ao Brasil?

Num post do ano passado (http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2012/08/hyundai-equus-chega-ao-brasil.html) comentei a chegada do Equus ao Brasil.

Alguns leitores estão perguntando: ele chegou mesmo?

A pergunta procede. É difícil ver um Equus na rua, mas não é difícil entender a razão.

Um Equus 0 km está sendo vendido entre R$ 300 e 338 mil, os mais baratos ainda são modelos 2012/2013, o que denota a dificuldade de vendê-los.

Pelo mesmo valor é possível comprar um Mercedes 0 km (um CLS 350 Avantgarde V6 2012 ou ainda um fantástico AMG C63 V8 2012) ou um BMW )km (um sedã de alma esportiva 550i V8 2012/2013, ou um crossover X6 V8, 2012 ou ainda um X5, V6, 2012/2013). 

Também é possível optar por um Audi 0 km (um A7 3.0 TFSI Sportback Quattro V6 2012/2012 ou um A6 3.0 Quattro V). Para quem gosta de carros americanos, o Cadillac CTS-V 6.2 Supercharged V8 2012/2012, cairia na base da faixa de preços, mas detonaria o Equus em estilo e desempenho.

Qualquer uma das quatro marcas tem muito mais tradição que a Hyundai em carros de luxo e os compradores nesta faixa de preço estão muito preocupados com confiabilidade, desempenho, tradição e status. A Hyundai perde nos três últimos e pode empatar no primeiro, o que não a habilita a vender carros nesta categoria com facilidade.

Em tempo, os mais atentos devem ter observado: estamos em Abril/2013 e quase todos os carros citados neste post estão à venda neste momento e foram fabricados no ano passado.

domingo, 14 de abril de 2013

sábado, 13 de abril de 2013

No México o Fusca serve à criatividade local...

Meu amigo Wellington me mandou esta foto, tirada no México. 

Por lá o Fusca ainda é predominante nas ruas, inclusive ainda há muitos táxis que rodam na Cidade do México. O dono deste Fusca (que por lá não é conhecido assim) resolver instalar um ar condicionado, vejam o resultado...



quinta-feira, 11 de abril de 2013

Semi-novos ou usados, qual comprar?

O O Globo e a Folha de São Paulo, publicaram recentemente matérias sobre carros semi-novos e usados. Ambas procuraram traçar fronteiras entre as duas categorias e deram opiniões como o consumidor de carros "de segunda mão" (para generalizar) deveriam encarar uma compra de um carro destes.

Meu amigo Guilherme, que não compra carro usado, pediu para eu comentar o tema, em prol da maioria dos leitores. Boa proposta!

Primeiro comentário seria pelo critério de separação: semi-novos ou usados, são USADOS, mais ou menos usados, mas

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Dúvidas sobre a compra de carro popular 0 km.

Um amigo quer comprar um carro popular para o filho, que entrou na faculdade (sorte do garoto, pois no anúncio da Prefeitura do Rio, a recém universitária ganhou um RioCard e foi de ônibus, para ser feliz...se é que alguém pode ser feliz andando nos ônibus do Rio!).

Voltando ao tema, os critérios são: carro de duas portas, com ar condicionado de fábrica e pelo menor preço possível.

Dentro deste critério sugeri ao meu amigo que incluísse os custos de seguro e de manutenção, afinal, será ele mesmo que vai pagar por estas contas...

Olhando por estes aspectos objetivos e não tocando naqueles intangíveis (como beleza, por exemplo), disse a ele que a melhor opção seria o Renault Clio de duas portas. 

Explico: o Clio 1.0 tem preço similar (ou mesmo inferior) ao dos competidores diretos com motores 1.0 (Palio na versão antiga, Novo Uno, Gol geração IV, Fiesta na versão antiga e Celta), mas leva vantagem na manutenção, pois tem três anos de garantia. O seguro dele também é dos mais baratos. Já o motor (77 cv) rende mais que os dos competidores. 

Seria a minha opção neste momento, ainda que sabendo que o modelo está com os dias contados (como também algumas das outras alternativas).

Outro ponto positivo é a simpática gama de itens de decoração externa que a Renault está oferecendo, que persolaliza o Clio sem grandes investimentos. Já vi algumas unidades na rua com estes itens e gostei.

sábado, 6 de abril de 2013

Falhas elétricas em carros com mais de 10 anos.

O Ângelo me disse que o Kadett dele está apresentando várias falhas elétricas e que ele pretende trocar todo o chicote do carro.

Sugeri a ele que, antes de trocar o chicote inteiro, que é um serviço caro e complicado, que observe a caixa de fusíveis. Ela pode ser a causa das falhas.

Com o tempo, a umidade e a sujeira acabam dando passagem elétrica entre os circuitos, causando as falhas.

Minha sugestão foi:

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Esportivo até R$ 80 mil, polêmica...

O post sobre a compra de um esportivo (leia em http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2013/03/esportivo-ate-r-80-mil.html), vem causando polêmica.

Um leitos me escreveu:

"Fiquei extremamente decepcionado com a Volkswagen, quando o tão anunciado renascimento do Fusca chegou ao mercado. Para mim, trata-se de uma apropriação indébita do tradicional nome Fusca. O carro apresentado nada mais é do que o ruim-de-venda New Beetle rebatisado para tentar vender alguma coisa para os desavisados. A única diferença do "Fusca" para o New Beetle é um adesivo na tampa traseira (não há motor debaixo dela!!!!) com a palavra Fusca.

Vigarice da Volks!
"

Não concordo com ele, mas respeito a opinião e divulgo aqui este outro ponto de vista.

Entretanto, vale esclarecer:
O novo Fusca é bem diferente do New Beetle. Ele também usa a plataforma do Golf, mas a atual, que já evoluiu com relação à versão do Golf anterior. 
A carroceria é inteiramente nova, mais baixa e mais alinhada às originais propostas visuais dos Fuscas.
Já na mecânica, tudo novo, com destaque para a caixa de seis marchas e o motor 2.0, turbo, de 200 HP.
Aí, realmente, o novo Fusca se desalinha totalmente do seu original. 
Ainda bem!

domingo, 24 de março de 2013

Estacionando sozinho...

Meu amigo Franklin, que gostou do sistema que equipa o VW Tiguan, já comentado aqui neste BLOG, me mandou esta novidade da Audi, que inova em cima e lança um sistema que prescinde do motorista estar no carro. 

O sedã Audi que aparece no vídeo vai

sexta-feira, 22 de março de 2013

Esportivo até R$ 80 mil.

Em 5/Jun/2012 publiquei uma polêmica opinião sobre esportivos até R$ 80 mil (http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2012/06/citroen-ds3-e-melhor-que-o-mini-cooper.html). Os Mini maníacos reclamaram...os que já conheceram o DS3 concordaram.

Agora, um leitor resolveu colocar pimenta no assunto e perguntou: e o Fusca?

Respondo rápido: Esta é a minha escolha entre os três! Sem dúvida. 

Reafirmo que, cada um

quarta-feira, 20 de março de 2013

A volta da Karmann Ghia!

A fabricante que ficou conhecida pela produção de modelos esportivos na década de 1960 pode voltar a produzir automóveis e lançar uma versão atual do famoso Volkswagen Karmann Ghia.

A notícia foi publicada pela revista Isto É Dinheiro, e pode ser lida na íntegra em http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/114677_A+VOLTA+DA+KARMANN+GHIA.

Para quem não sabe, a

segunda-feira, 18 de março de 2013

Lendas da mecânica automotiva...

Um amigo e leitos assíduo me mandou este link e me perguntou o que eu achava dos 12 mitos.

Achei mais interessante publicar aqui, já que concordo com a maioria dos pontos, para então responder às dúvidas específicas que os leitores venham ter.

Vale a pena dar uma olhada.

http://www.terra.com.br/economia/infograficos/12-lendas-mecanica-automativa/

domingo, 17 de março de 2013

Pneus de medidas nominais iguais podem ser diferentes?

Este assunto já foi tratado aqui no BLOG, mas as perguntas são recorrentes: pneus de medidas nominais iguais podem ser diferentes?

A resposta é sim. Não deveriam ser, mas são.

Pneus de fabricantes diferentes e com medidas nominais iguais (por exemplo: 195.60.15) colocados lado a lado, mostram claramente que são diferentes.

Já vivenciei a experiência, quando troquei os pneus do meu Accord, tinha dois Firestones na frente e queria voltar aos Michelim que equipavam o carro originalmente, quando foram desmontados, fiquei impressionado com a diferença de tamanho (que não podia ser atribuida ao desgaste).

Esta é uma das razões para que sempre se troquem os pneus aos pares, sempre da mesma medida e mesma marca.

domingo, 10 de março de 2013

Ônibus elétrico "wireless" roda na Alemanha.

Meu amigo Alexandre me mandou o interessante link para uma notícia que fala sobre o ônibus elétrico "wireless" que já roda numa linha comercial, em testes de campo, na Alemanha.

O teste ocorre na cidade de Mannheim e estão sendo usados dois ônibus elétricos, bem diferentes daqueles que tivemos no Rio e em São Paulo (com cabos elétricos suspensos, conectados por "chifres" e sem baterias para os motores de tração) e também diferentes daqueles mais modernos, que carregam as bateriais via cabos elétricos ligados às tomadas.

Neste novo projeto, as baterias podem ser carregadas durante a noite, por cabos ligados às tomadas, a via convencional, ou (aí está a diferença) por indução magnética, esta feita através de placas instaladas no chão, no caminho do ônibus, em pontos em que ele vai obrigatoriamente parar, para embarque e desembarque de passageiros. Durante estes períodos, placas de indução são ativadas e enviam carga para as bateriais.

A tecnologia não é nova, já existem dispositivos comerciais deste tipo para carregar celulares (alguns carros vendidos no Brasil já contam com esta facilidade, é só colocar o celular sobre a placa, sem ligar nenhum cabo, e a bateria estará sendo carregada).



O projeto, da canadense Bombardier, foi batizado de PRIMOVE. Se for sucesso, vai viabilizar ônibus elétricos com menores baterias, já que poderão ser parcialmente recarregadas durante o dia, diminuindo o peso e consumo de energia, consequentemente aumentando a capacidade de transportar passageiros. Outras cidades já contam com outros projetos similares, o que mostra que a rota tecnológica é promissora.

Para quem preferir ler o texto completo (em inglês) acesse http://www.wired.com/autopia/2013/03/wireless-charging-bus-germany/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+wiredautopia+%28Wired%3A+Blog+-+Autopia%29

sexta-feira, 8 de março de 2013

Hoje é o Dia Internacional da Mulher.

Parabéns a todas as leitoras deste BLOG no Dia Internacional da Mulher! 

Para surpresa de muitos barbados, que associam o mundo dos carros aos homens, dou o recado com números, elas são a maioria por aqui, com mais de 58% das visitas ao BLOG!

Agradeço a todas pela assiduidade ao BLOG e pelo interesse no tema.

Procurei algo interessante para postar hoje, relacionado às mulheres e aos carros. Achei, mas era politicamente incorreto para o dia de hoje. 

Como os que me conhecem pessoalmente sabem que eu perco os amigos, mas não perco as piadas, vou postar um anúncio da revenda de carros usados da marca Aston Martin, que une a visão masculina sobre carros e mulheres.

Em tradução livre: "Você sabe que não é o primeiro, mas você se importa?"

quinta-feira, 7 de março de 2013

Táxis elétricos passam a circular no Rio com início de programa que visa emissão zero.

Este texto é baseado num press-release da Petrobras.

"Em parceria com a Prefeitura, Nissan e Petrobras Distribuidora levarão às ruas da capital fluminense 15 unidades do Nissan Leaf, primeiro veículo 100% elétrico comercializado em larga escala.

A partir deste mês, a cidade do Rio de Janeiro entra na era da mobilidade com emissão zero com o início do programa de táxi elétrico, parceria entre a Prefeitura do Rio, Nissan e Petrobras Distribuidora. Na primeira fase, duas unidades do Nissan Leaf, veículo 100% elétrico que não emite poluente e nem faz barulho, rodarão na capital fluminense. Até o fim do ano, outros 13 veículos serão adicionados à frota.

 
Os dois primeiros táxis elétricos começarão a circular pela cidade no mês de março, a partir do aeroporto Santos Dumont, e poderão ser recarregados em dois postos Petrobras, na Lagoa Rodrigo de Freitas e na Barra da Tijuca. A Nissan foi a única empresa a apresentar proposta na chamada pública realizada pela Prefeitura do Rio durante o mês de janeiro para selecionar veículos elétricos que pudessem atuar no serviço de táxis na cidade. A entrega das duas unidades do Leaf ao prefeito Eduardo Paes foi realizada em cerimônia que marcou ainda a inauguração da nova sede da Nissan no Brasil, no edifício Porto Brasilis, no Centro.

Para realizar a recarga rápida das baterias, os táxis elétricos contarão com dois postos Petrobras: o Posto do Futuro, na Barra da Tijuca, e o Posto Escola da Lagoa, na Lagoa Rodrigo de Freitas, onde a operação é concluída em até 30 minutos. A recarga dos táxis elétricos em postos Petrobras é desdobramento do memorando firmado em 2012 entre a BR e a Nissan para estudar a expansão da infraestrutura de recarga de veículos elétricos no Brasil.

O Nissan Leaf utilizado como táxi elétrico foi projetado para atender às necessidades da mobilidade urbana moderna, oferecendo espaço, conforto e potência como os veículos à combustão. Lançado comercialmente nos Estados Unidos e no Japão em dezembro de 2010, e na Europa no ano seguinte, o modelo já tem mais de 50 mil unidades vendidas em todo o mundo e autonomia de 160 km. O módulo de 48 baterias de íon-lítio pode ser recarregado em carregadores caseiros em até oito horas, ou em apenas 30 minutos com os ‘Quick Chargers’ (carregadores rápidos), que serão instalados em postos da Petrobras.

Com esta iniciativa, a Prefeitura do Rio firma o compromisso de incentivar o uso de tecnologias limpas e de baixa emissão de carbono para atingir a meta de reduzir a emissão de gases do efeito estufa em 16% até 2016, comparando com as emissões de 2005. “Com os grandes eventos que o Rio vai sediar, poderemos dar maior visibilidade aos veículos movidos a energia limpa para que se inicie uma modificação nos modelos de produção e consumo, com o objetivo de termos padrões sustentáveis”, disse o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório.

A Nissan, como pioneira da indústria automobilística na produção em massa de veículos emissão zero, apoia integralmente a iniciativa da cidade do Rio de Janeiro. “Estamos na vanguarda mundial da tecnologia de veículos elétricos. Esse projeto na cidade do Rio de Janeiro, que acolheu a nova sede da Nissan no país no início deste ano, reafirma nossa missão mundial de promover uma vida mais amigável com a natureza e com o planeta sem comprometer o conforto da mobilidade urbana. Com mais este passo, reforçamos também nosso compromisso com desenvolvimento do Brasil, oferecendo um veículo com inovação e qualidade japonesa de emissão zero de poluentes”, afirma François Dossa, presidente da Nissan do Brasil."

quarta-feira, 6 de março de 2013

Óleo do CVT do Nissan Sentra

 Foto: Marc Lachapelle - Câmbio CVT (continuously variable transmission)



O Marcelo, que tem um Nissan Sentra 2.0, com câmbio CVT, me escreveu:


"...poderia me ajudar a saber a hora da troca e quantos litros?..."

Respondo:

Não consegui a informação aqui no Brasil, mas este carro, que é fabricado no México e exportado para o Brasil e para os EUA, tem vários fóruns de proprietários por lá, que contam com apoio da própria Nissan.

Neles consegui as seguintes informações:
  • a inspeção do nível de flúido deve ser feita a cada 20 mil km ou anualmente, o que ocorrer primeiro,
  • a troca do flúido deve ser feita a cada dois anos, ou 75 mil km, o que ocorrer primeiro,
  • se o carro reboca cargas com frequência, o flúido deve ser substituído a cada 30 mil km,
  • o flúido é específico para câmbios CVT, não use óleo de transmissão manual ou de câmbio automático convencional,
  • o volume de flúido é de aproximadamente 6,5 litros.

terça-feira, 5 de março de 2013

"Economizador" de combustível...


Até hoje o POST é um dos mais lidos, sinal que a propagando do "economizador" tem tido sucesso, mas felizmente, como a leitora Cris, os interessados estão buscando informações aqui no CARRO SEM DÚVIDA.

A leitora Cris escreveu: "Obrigado..... Parece besteira, mas estas respostas são realmente importantes para os "leigos" no assunto... Obrigado por ajudar...".  

A Cris fez a coisa certa, antes de gastar dinheiro com um produto que faz promessas mirabolantes, procurou se informar e evitou de gastar dinheiro à toa.

MAR - Carro Sem Dúvida também é cultura!

Este POST foge à temática do BLOG, mas não posso deixar de comentar. 
Hoje abre para o público o recém inaugurado MAR, Museu de Arte do Rio.


Na degradada região portuária do Rio, já em franca fase de revitalização, a Prefeitura do Rio de Janeiro e a Fundação Roberto Marinho (não simpatizo com nenhuma das duas...) uniram dois prédios abandonados da Praça Mauá, um antigo hospital e um prédio da área portuária. O projeto arquitetônico brilhante deu nova vida aos prédios, que passam a abrigar a Escola do Olhar (para treinamento de professores e alunos da rede pública) e o MAR em si, com acervo próprio e exposições temporárias.


Tive o privilégio de visita-lo nesta sábado, antes da abertura ao público em geral. Para quem vier ao Rio, recomendo a visita. Para quem é do Rio, orgulhe-se de ter na sua cidade um museu de padrão internacional, em filosofia de funcionamento, organização, acervo e infraestrutura.

Dito isto, de volta aos carros!

segunda-feira, 4 de março de 2013

Dauphine com motor VW-AP

O Ricardo, preocupado com os atrasos do programa espacial brasileiro, resolver fazer seu próprio "foguete" e me escreveu:

"...tenho um Dauphine 61 no qual quero adaptar um motor AP Vokswagem, qual a caixa de marcha que poderia ser compatível? A da Kombi a diesel está difícil de encontrar por conta dos triciclos, o que fazer?"

Ricardo, a melhor opção é investir um pouco mais de tempo procurando uma caixa da Kombi diesel, pois com ela você não faria adaptações. Uma opção que não também deve ser fácil encontrar é a caixa da nova Kombi 1.4 a gasolina, mas é possível que você tenha que adaptar alguma coisa no flange (não sei se a furação acompanha o padrão anterior dos APs, acho que sim).

Se estas duas alternativas forem inviáveis, a caixa de qualquer AP pode ser usada, mas aí requerendo adaptações internas para inverter o movimento. Trabalho caro e de resultados incertos. Eu não optaria por esta.

Quando o "foguete" ficar pronto, me mostra! Vale lembrar que na década de 60 eles dominaram as pistas de corrida brasileiras...

Para quem não sabe o que é um Dauphine...esta é a capa da Quatro Rodas número 15.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Carta de crédito de R$ 45 mil...

Um colega do trabalho recebeu uma carta de crédito do consórcio no valor de R$ 45 mil. Ele está em dúvida de que carro comprar e se coloca mais algumas economias para ampliar as opções.

Disse a ele, o que já disse várias vezes: "de mil em mil, você que se programou para comprar um Uno, acaba levando um BMW".

A primeira coisa é estabelecer o limite de gastos, lembrando que além do preço do carro, há a documentação e o seguro.

Depoies é necessário estabelecer o que é mandatório o carro ter (ar condicionado, por exemplo) e o que o carro não pode ser (duas portas, por exemplo). Com duas listas, a do que TEM QUE TER e a do que NÃO PODE SER, o interessado pode partir para a terceira lista: a de quais carros se encaixam nestas duas listas e no valor que vai ser gasto na compra.

Na maioria dos casos, com este procedimento, a lista se fecha em 3 ou 4 opções, ficando bem mais fáceil decidir. Identificadas estas opções, de forma bem racional, está na hora de fazer um test-drive em cada um, para tomar a decisão final. Nesta fase se permita um pouco de emocional e opte pelo que melhor se "encaixou" em você e seu jeito de dirigir.

Para meu colega, sugeri dar uma lida no POST que respondi ao Paulo Gustavo, que queria comprar um carro na faixa dos R$ 40 mil (http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2012/11/carro-0-km-gastando-ate-r-40-mil.html).

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Peso, cargas e desempenho.

Um dos posts mais visitados neste BLOG é o que trata de Peso em Ordem de Marcha e de Peso Bruto de um veículo (veja em http://carrosemduvida.blogspot.com.br/2012/02/o-que-sao-o-peso-em-ordem-de-marcha-e-o.html).

Vários leitores vem perguntando sobre a influência do peso no desempenho do carro. Esta é uma dúvida recorrente, e antecipo, a influência é grande.

Já comentei no BLOG que o desempenho de um carro depende de muitos fatores, os principais seriam:
  • peso do cargo
  • carga e passageiros embarcados
  • potência do motor (curva)
  • torque do motor (curva)
  • relaçôes de redução da caixa de marchas e do diferencial
  • perdas mecânicas na transmissão
  • coeficiente aerodinâmico
  • pneus (atrito e deformação, variáveis com a pressão)
Se nos concentrarmos nos primeiros, para simplificar o raciocínio, poderíamos dizer que quanto menor a carga e o número de passageiros, melhor será o desempenho do carro. Parece óbvio, mas os números impressionam. Vou gerar um exemplo:
  • vamos pensar num carro 1.0, de 900 quilos de peso, com motor de potência máxima de 80 HP. Se ele estiver sendo dirigido por um motorista de 80 quilos, que leva uma mala de 20 quilos, teremos um peso bruto de 1000 quilos, "deslocados" por 80 HP. Teremos uma relação de 12,5 kg deslocados por cada HP. 

Já se no mesmo carro colocarmos o número máximo de passageiros (5, ou 350 quilos) e a carga máxima (60 kg), teremos o peso bruto subindo para 1350 quilos, que serão "deslocados" pelos mesmos 80 HP, o que leva a que cada HP do motor será responsável por deslocar 16,4 quilos. Um enorme acréscimo! 

Para manter a mesma potência do carro "vazio", o motor deveria ter 105 HPs.

O mesmo cálculo pode ser feito para o torque máximo disponível. Esta é a razão pela qual vemos sedãs médios cheios, "levando podeira" de carros 1.0 vazios nas subidas de serra.

Veja um exemplo típico para um sedã médio. Peso 1250 quilos, potência 130 HP, carga de passageiros 350 quilos, carga de bagagens 150 kg. Nesta situação cada HP do sedã estará levando mais de 13 quilos, numa relação pior que o 1.0 só com motorista e uma mala.. 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Filtro de gasolina do Suzuki Jimmy

O Samuel tinha me escrito:

"Tenho um Jimny 2011 e adoro o carrinho. Só não gostei do sistema de revisões da concessionária, onde você deixa o carro pela manhã, só pegando o carro ao final do dia sem poder ver o que foi feito, mesmo para uma simples troca de óleo.
Outro problema é o preço e a escassez de peças no mercado.
Como me cansei da concessionária, farei agora as revisões em meu mecânico de confiança. Más vamos a pergunta:
Você saberia onde fica, e como se troca o filtro de combustível do Suzuki Jimny?"

Como eu havia lhe respondido por e-mail, o filtro do Jimmy é realmente junto da bomba de combustível, no tanque de gasolina. Entrei em alguns sites americanos, especializados neste carro, buscando uma forma de orientá-lo em como trocar.

Os comentários principais são dois:
  • A troca do filtro requer a retirada da bomba do tanque.
  • A troca na maioria das vezes é desnecessária, a menos que o carro apresente indicação para tal pelo sistema de diagnóstico eletrônico (ela é recomendada preventivamente apenas aos 200.000 km rodados).
Se você tem o sistema de diagnóstico e verificou que é necessário trocar, vá em frente, o procedimento é similar ao de qualquer carro com sistema de injeção eletrônica moderno, sendo necessário retirar a bomba de combustível do tanque. Tenha cuidados óbvios por estar mexendo em área altamente explosiva! Nada de faíscas ou eletricidade estática!

Para tentar lhe dar uma ajuda, já dei uma olhada no site do Rockauto (www.rockauto.com), revendedor americano de peças multimarca e que entrega no Brasil (já comprei peças para Honda, Chrysler e Nissan com eles). O filtro de combustível do Jimmy 2011 não está disponível. Já a bomba de combustível, que não consegui saber se vem com o filtro junto, custa US$ 100,79 (mais frete e impostos).

Foto do site Japanparts.com

Num site europeu, dedicado a carros japoneses (não tive nenhuma outra experiência com eles) o filtro está sendo vendido em separado por 10,90 euros (mas eles não entregam no Brasil).